CC BY-NC-ND 4.0 · Arq Bras Neurocir 2012; 31(02): 102-104
DOI: 10.1055/s-0038-1625669
Artigos Originais
Thieme Revinter Publicações Ltda Rio de Janeiro, Brazil

Hiper-hidrose em paciente com traumatismo raquimedular

Hyperhidrosis in patient with spinal trauma
Carlos Umberto Pereira
,
Julianne Alves Machado
Further Information

Publication History

Publication Date:
11 January 2018 (online)

Resumo

A hiper-hidrose é uma condição caracterizada por excessiva sudorese, sobretudo das palmas das mãos e axilas. Pode ser primária ou secundária. A primária tem sido associada com a hiperatividade do sistema nervoso simpático. A hiper-hidrose pode ser tratada clinicamente ou por meio da simpatectomia. Paciente do sexo masculino, 28 anos, ajudante de obras. Vítima de agressão física por arma de fogo. Exame neurológico: desperto. Pupilas isocóricas e ECG 15. Paraplegia crural com nível sensitivo-motor T10. TC da coluna dorsal: fratura do corpo e lâminas de T8, com fragmentos metálicos no canal medular. Quatro meses após o trauma, procurou o ambulatório de Neurocirurgia para acompanhamento do quadro neurológico e referia que após dois meses do trauma apresentou hiper-hidrose axilar e palmar bilateral. Submetido a tratamento conservador, fisioterapia motora e respiratória. Encaminhado ao serviço de Psiquiatria, que referiu a hiper-hidrose como consequência de ansiedade, sendo prescrito antidepressivo tricíclico, mas sem melhora do quadro da hiper-hidrose. Foi encaminhado para tratamento com a dermatologia e a possibilidade de ser submetido à intervenção cirúrgica endoscópica. Até a presente data não retornou ao ambulatório de neurocirurgia. Dentre as complicações clínicas do TRM, a hiper-hidrose tem sido relatada em alguns casos. A produção de suor é afetada após o trauma por causa de uma alteração do sistema nervoso simpático. O tratamento com antidepressivos proporciona apenas alívio parcial e pode apresentar efeitos colaterais. A intervenção cirúrgica, embora passível de efeitos secundários, é um método minimamente invasivo e eficiente no tratamento da hiper-hidrose primária ou secundária.

Abstract

Hyperhidrosis is a condition characterized by excessive sweating, especially of the hands palms and armpits. It may be primary or secondary. The primary has been associated with hyperactivity of the sympathetic nervous system. Hyperhidrosis can be treated medically or by sympathectomy. Patients, male patient, 28 years old, assistant works. Victim of physical assault by a firearm. Neurological exam: awake. Pupils isochoric and ECG 15. Crural paraplegia with sensory-motor level T10. CT of the spine: fracture of the blades and vertebral body T8, with metal fragments in the spinal canal. Four months after the trauma, came to the neurosurgery clinic for follow-up of the neurological status and stated that two months after the trauma had bilateral palmar and axillary hyperhidrosis. The patient underwent conservative treatment, physical and respiratory therapy. Referred to the Department of Psychiatry, where he was informed that the hyperhidrosis was a consequence of anxiety, and it was prescribed tricyclic antidepressant, but without hyperhidrosis cure. He was referred to dermatology for treatment and the possibility of undergoing surgery as the evolution of endoscopic. To date not returned to the clinic of neurosurgery. Among the clinical complications of SCI, hyperhidrosis has been reported in some cases. The production of sweat is affected after trauma due to a change in the sympathetic nervous system. Treatment with antidepressants provides only partial relief and can have side effects. Surgical intervention, although susceptible to side effects, is a minimally invasive and effective treatment of primary or secondary hyperhidrosis.

1Professor doutor do Departamento de Medicina da Universidade Federal de Sergipe (UFS); neurocirurgião do Serviço de Neurocirurgia do Hospital de Urgência de Sergipe (HUSE), Aracaju, SE, Brasil.


2Doutoranda de Medicina da UFS, Aracaju, SE, Brasil.