CC BY-NC-ND 4.0 · Arq Bras Neurocir 2012; 31(03): 124-127
DOI: 10.1055/s-0038-1625694
Artigos Originais
Thieme Revinter Publicações Ltda Rio de Janeiro, Brazil

Prevalência de dor no pós-operatório de craniotomia eletiva

Prevalence of pain in the postoperative of elective craniotomy
Maria do Carmo de Oliveira Ribeiro
,
Carlos Umberto Pereira
,
Ana Maria Calil Sallum
,
Cássia Barbosa da Silva
,
Deisiane Santana dos Santos
,
Mariângela da Silva Nunes
,
José Antonio Barreto Alves
,
Augusto César Santos Esmeraldo
Further Information

Publication History

Publication Date:
11 January 2018 (online)

Resumo

Objetivo: Identificar a presença de dor em pacientes submetidos à craniotomia eletiva e a localização dela. Método: Pesquisa descritiva, longitudinal com abordagem quantitativa. A casuística constituiu-se de 92 pacientes submetidos à craniotomia eletiva. Resultados: Os dados demonstram que 60,9% dos pacientes eram do sexo feminino, 56,5%, solteiros e 34,8%, oriundos da capital. No primeiro dia pós-operatório 63% dos pacientes queixavam-se de dor, e a cefaleia foi a principal queixa em 39,1% dos entrevistados. Constatou-se que 23,9% dos pacientes apresentavam dor intensa no primeiro dia pós-cirurgia. Em 6,5% dos entrevistados, a dor intensa persistia até o oitavo dia pós-cirurgia. A posição foi o fator agravante da dor em 10,9% dos pacientes no primeiro dia pós-operatório. Conclusão: A dor esteve presente na maioria dos pacientes submetidos à craniotomia eletiva, e a cefaleia foi a principal queixa dolorosa, caracterizada como moderada a intensa. O manejo adequado da dor não deve ser negligenciado, tendo em vista que o controle da dor é um direito do paciente.

Abstract

Objective: To Identify the presence of pain in patients undergoing craniotomy and its location. Method: Descriptive, longitudinal research with a quantitative approach was performed. The series consisted of 92 patients undergoing elective craniotomy. Results: 60.9% of patients were female, 56.5% single, 34.8% originated from the capital city. On the first postoperative day 63% of patients complained of pain and migraine was the main complaint in 39.1% of the interviewees. It was found that 23.9% of patients had severe pain on the first day after surgery. In 6.5% of the interviewees, the intense pain persisted until the eighth day after surgery. The position was the aggravating factor of pain in 10.9% of patients in the first postoperative day. Conclusion: The pain was present in most patients undergoing craniotomy, and the main complaint was the migraine pain, characterized as moderate to severe. Proper handling of pain should not be neglected, once pain control is a patient's right.

1Professora-assistente do Departamento de Enfermagem da Universidade Federal de Sergipe (UFS), Aracaju, SE, Brasil.


2Professor doutor do Departamento de Medicina da UFS, Aracaju, SE, Brasil.


3Enfermeira, pós-doutorada pela Escola de Enfermagem da Universidade de São Paulo (USP), São Paulo, SP, Brasil.


4Acadêmica do Curso de Enfermagem da UFS, Aracaju, SE, Brasil.


5Professor-assistente do Núcleo de Enfermagem Lagarto, UFS, Lagarto, SE, Brasil.


6Neurocirurgião, coordenador do Serviço de Neurocirurgia da Fundação de Beneficência Hospital de Cirurgia e do Hospital de Urgência de Sergipe Governador João Alves Filho (HUSE), Aracaju, SE, Brasil.